//
you're reading...
Azimute

Planeta Vivo #8 – “The Great Global Warming Swindle”


Azimute [Planeta Vivo]

O aquecimento global é, de facto, preocupante. Mas até que ponto é que esta é uma situação real? Muitos dizem que a Terra está a caminhar sobre lava e que, mais tarde ou mais cedo, tudo o que estamos a fazer ao planeta se vai repercutir na nossa vida, na forma como vivemos e, sobretudo, na nossa esperança de vida. No entanto, há quem diga que tudo isto não passa de um esquema de produção de dinheiro e que este novo tipo de moralidade não é mais do que uma maneira de assustar as pessoas e exigir uma mudança de comportamento para depois se retirar dele, os frutos de metal desejados.

E para se ter uma noção de que tudo isto, possivelmente, não passa de uma indústia de fazer dinheiro, e tendo em conta tudo aquilo que o documentário nos conta, existe um grupo selecto de pessoas na Organização das Nações Unidas de, mais ou menos, 2500 pessoas, do qual fazem parte políticos, os melhores cientistas do mundo e mais outras pessoas cuja sua ligação à temática do ambiente parece ser importante com o objectivo de arranjar provas de como o aquecimento global existe ou não e a sua implicação directa na vida da Humanidade. E, de facto, este problema do clima, segundo o que nos é dito no documentário, mostra-se como o principal impedimento ao desenvolvimento dos países na medida em que muitas das verbas dos diversos Orçamentos de Estado tem de incluir uma parte destinada, somente, à investigação e clarificação de todos estes fenómenos.

Cambio Climático (2)

Mas, esquecendo um pouco a parte do dinheiro, que costuma ser sempre o factor que move muitas das decisões (essencialmente más) dos que governam os países deste novo século, o documentário faz menção a diversos outros factores que deixam esta teoria das alterações climáticas um pouco incerta. Ora, é pela voz do Lord Lawson de Blaby que nos explica que o tempo sempre mudou sem a ajuda do homem pois a espécie humana já sofreu com a pequena idade do gelo no século XIV, por altura do Renascimento, e antes disso, na Idade Média, já se havia sofrido um período de altas temperaturas e não foi por isso que, nessa altura, se deixaram de construir as catedrais que hoje admiramos e visitamos. Além disso, no período Holoceno, já se havia sentido temperaturas bem mais altas daquelas que estamos a sentir agora. E quanto ao gás que, supostamente, está na base de tudo isto, o dióxido de carbono, também ele é produzido naturalmente pelos vulcões e pelos outros animais. E, mais ainda, os picos de temperatura que temos vindo a sofrer ao longo da nossa existência e da vida da Terra coincidem com as maiores explosões sentidas na superfície solar que acabam por enviar para a Terra os seus ventos que têm uma implicação directa na temperatura global do planeta, alterando-a quanto maior é a sua intensidade.

De facto, da mesma maneira que temos fortes evidências que há um aquecimento global causado por nós, também há evidências de que as coisas talvez não sejam assim tão lineares e, provavelmente, só estamos a fazer a nossa parte e pouca ou quase nenhuma é a nossa influência na temperatura global da Terra. Há também quem afirme veemente que estamos a escrever a nossa própria sentença mas também há outros que afirmam que tudo isto não passa de um embuste. E, no final, em quem acreditamos?

Quer haja ou não aquecimento global, se todos nós dermos um pouco do nosso tempo a cuidar da Terra e a diminuir a taxa de lixo que produzimos e o gasto energético, já estamos a contribuir para um mundo melhor. E, no fim de tudo, não é melhor vivermos num mundo em que sabemos que conseguimos cuidar dele e o deixámos saudável o suficiente para as gerações vindouras? Não teremos nós mais a ganhar a poupar ao ser contidos do que a gastar como se tivéssemos muito mas, na realidade, já não há assim tanto, especialmente no que toca aos combustíveis fósseis?

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

July 2014
S M T W T F S
« Jun   Aug »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d bloggers like this: