//
you're reading...
Sinal Aberto

Sinal Aberto #2 – Festival da Canção. O Regresso da Saga “Televoto”


Ele tem 50 anos de história. Criou modas, deu sorrisos, trouxe sucessos e muitos casamentos. O país parou durante anos a fio para ouvir as canções que ele dava a conhecer. Era o momento alto da televisão em Portugal. Algumas das músicas portuguesas mais conhecidas de todos os tempos saíram do Festival da Canção que está agora em Sinal Aberto.

Até os mais novos sabem quem foi Carlos Paião. Todos conhecem a Desfolhada Portuguesa, o E Depois do Adeus, o Playback ou a Chamar a Música. É longa a lista de canções que marcou um país ao longo de muitas gerações. Há anos que a polémica se instala depois de mais um Festival da Canção e 2014 não fugiu à regra. Pois bem: Quero Ser Tua venceu e desde logo foi alvo de duras críticas nas redes sociais e na própria sala do Convento do Beato onde se realizava o espetáculo. Carlos Coelho, o compositor de Mea Culpa, a principal concorrente e uma das mais votadas, pediu já uma auditoria às votações da RTP e foi aberta uma petição pública para retirar a música da Eurovisão. Mas porquê que isto acontece ano após ano?

961027_748662241825434_1662953780_n

Fonte: Filckr

O povo português é insatisfeito por natureza, isso já todos sabemos. Queixamo-nos porque está frio, por está calor, porque nos tiram tudo ou porque não nos tiram nada. A vitória de Quero Ser Tua até a mim me surpreendeu, é certo. Não estava de todo à espera e não creio que seja a melhor escolha. No entanto, eu votei. Dei a minha opinião através do televoto que volta a ser o principal alvo no meio da polémica. Isto porque, alguns dos que agora contestam não votaram e outros tantos nem sequer viram a transmissão. Muitos, nas redes sociais e nas redes de partilha de vídeos, dizem com toda a certeza que houve manipulação. Qual Casa dos Segredos, qual quê… O Festival da Canção é que é! Outros tantos assumem, numa petição pública, que há essa certeza: houve mexidas no televoto. Mas de onde surge essa informação? Os resultados das votações da semi-final foram conhecidos no final da gala e davam Mea Culpa como a mais votada e Quero Ser Tua na cauda da tabela. Numa semana, ou numa noite, tudo mudou! E resultados da final nem vê-los! Portanto, de onde surgiu toda essa convicção? Nenhuma dessas canções me agrada particularmente. Agrada-me, sim, a Catarina Pereira! Uma senhora (sim, uma senhora!) cheia de talento e com vontade de vencer na vida que não desiste do Festival. E espero que não desista ainda!

Basta uma pequena pesquisa num motor de busca ou numa plataforma sobre o Festival para que possamos ler as mais diversas opiniões. Li eu há dias um comentário que dizia “nunca se viu nada assim” continuando com um “Portugal bateu no fundo”. Pois bem, eu não tenho muita experiência nestas lides. Acompanho o Festival da Canção e a Eurovisão desde 2005 mas sei que já lá tivemos canções e representantes mais ou menos no mesmo nível da vencedora deste ano. Não me digam que não se recordam da Sabrina, em 2007, com Dança Comigo ou, mais recentemente, dos Homens da Luta com A Luta é Alegria. Seriam essas melhores? Não, com toda a certeza que não. Em 2010 a polémica e as dúvidas quanto à autenticidade dos resultados do televoto assombraram também a RTP. A claque de Canta por Mim, curiosamente também interpretada por Catarina Pereira, mostrava-se inconformada com a vitória de Filipa Azevedo com Há Dias Assim que acabou bastante elogiada lá fora.

1374427_748662245158767_889172512_n

Fonte: RTP

Motivos para a revolta há, não se pode é andar por aí a dizer o que se ouviu e a reproduzir ideias sem as confrontar com dados reais ou factos concretos. Serve isto para tudo, hoje em dia. Não sabemos o que aconteceu e muito menos o que está para acontecer. A auditoria aos televotos parece que vai mesmo para a frente. Tudo vai continuar na mesma. A vencedora certamente que não mudará mas pode servir apurar alguma verdade que esteja escondida.

O Festival, com toda a história que carrega, deixou de ser o mesmo e estas polémicas servem para degradar ainda mais a sua imagem. É claramente injusta a polémica que se lançou, em todas as suas vertentes: o Festival não merece Quero Ser Tua como vencedora e não merece tampouco que se trate de forma leviana o seu nome. Festival RTP da Canção representa o evoluir de Portugal, da televisão, da sociedade e até da classe política. A carga emocional e histórica não devia permitir este tipo de perseguição. O respeito é nulo mas espero que a grandeza e a expressão do Festival continue por muitos anos.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

March 2014
S M T W T F S
« Feb   Apr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
%d bloggers like this: