//
you're reading...
Pastel de Nata

Pastel de Nata #2 – Rex, o nosso melhor amigo


Há séries que nos marcam, ora pelo tema, pelas personagens ou pelas interpretações. Outras marcam-nos pela época em que são transmitidas, pela altura em que entram nas nossas vidas. Rex, o Cão Polícia é uma dessas. Era uma criança quando a SIC a começou a transmitir. Cresci a vê-la, a a aprender alemão e a gostar de policiais. Agora, Rex está de volta. Mas será a mesma coisa?

Foi de facto uma série que marcou qualquer infância dos anos 90, bem como a história do primeiro canal privado de televisão a surgir em Portugal. Kommissar Rex surgiu em 1994, mas é provável que ainda tenha levado algum tempo a chegar ao nosso país. Entre Xena, A Princesa Guerreira e Walker, O Ranger do Texas, Rex ocupou as tardes do terceiro canal, passando por diversos parceiros do cão polícia – e, possivelmente, diversos cães utilizados nas filmagens.

Kommissar Rex

Era policial, mas nem por isso deixava de atrair os mais pequenos, que vibravam com os casos da polícia alemã, o cão herói e o drama, romance e comédia que se desenvolviam à sua volta. Aprendia-se uma nova língua, o alemão, com a legendagem em português a procurar ocultar até algumas asneiras que as personagens ocasionalmente deixavam escapar. Quando estes abandonavam Rex ou acabavam por morrer em trabalho, sofríamos também com ele.

Era o nosso melhor amigo. Foi-o, mais coisa menos coisa, até aos anos 2000. Quando começámos a crescer um bocadinho mais e quando a troca constante de parceiros de Rex levou a que as temporadas se tornassem menos apelativas. Até a SIC abandonar a série e a TVI aproveitar o gap para preencher as suas manhãs de fim de semana com Inspector Max, um Rex à portuguesa que nunca conseguiu igualar o que o cão polícia alemão significou para nós. Pelas personagens pobres, as histórias simples e a comédia falhada.

173915

Em 2008, Rex voltou para uma nova temporada, mas desta vez na sua versão italiana. Emigrou para Roma e começou a trabalhar ao lado do Inspector Fabbri. É esta a temporada, que já não é nada nova, que chegou agora, novamente, à SIC, para voltar a tentar cativar o público infantojuvenil dos anos 2010s e fazer concorrência aos sábados de manhã de Inspector Max, que está em repetição na TVI há anos e anos. E, acompanhando a tendência geral de difusão de séries estrangeiras para crianças, este novo Rex vem a falar português; sem legendas, mas dobrado na nossa língua.

As audiências não lhe têm sido muito favoráveis, embora se notem alguns picos de audiência sobre o rival mais directo e o seu regresso tenha gerado um grande buzz à volta da série. A ver vamos se esta temporada 11 do pastor alemão mais famoso da história da televisão vai voltar a conquistar os portugueses como o Rex “original” conseguiu. Era diferente, éramos crianças. Mas o cão ainda é o melhor amigo do homem.

Rex Antigo:

Novo Rex:

2PN

Discussion

One thought on “Pastel de Nata #2 – Rex, o nosso melhor amigo

  1. Várias séries posteriores se serviram das idéias e do sucesso de Rin Tin Tin, utilizando cães amestrados em papéis de destaque. Nos anos 20, o sucesso financeiro de Rin Tin Tin, que chegou a rivalizar com atores como John Barrymore, para a Warner Brothers , inspirou várias imitações de outros estúdios, em busca da popularidade, tais como Ace the Wonder Dog (“Ace, o Cão Maravilha”), da RKO , também um pastor alemão.

    Posted by Lillie Salinas | July 6, 2013, 9:31 AM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

May 2013
S M T W T F S
« Apr   Jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
%d bloggers like this: