//
you're reading...
Ruroni Kenshin, The Drama Lab

The Drama Lab – Rurouni Kenshin (2012 film)


Samurai X (Rurouni Kenshin – Meiji Kenkaku Romantan, no original Japonês), um mangá do famoso Nobuhiro Watsuki, foi lançado nos anos de 1992 e 1993, sendo, anos mais tarde, convertido num dos animes, da sua época, com maior reconhecimento a nível mundial. Em Portugal, este foi emitido pelo canal de televisão TVI.

Em 2012, esta história marcante deu origem a um filme que veio para reavivar as memórias daqueles que a acompanharam no passado.

TDL - Ruroni Kenshin

“Há 140 anos atrás, quando o caos reinava nos últimos dias do Período Edo, havia um assassino conhecido como Battousai, o Esquartejador.

Na antiga capital Japonesa, Quioto, e sob ordens imperialistas, esta personagem peculiar trabalhava a partir das sombras… Reconhecido pelo seu comportamento de sangue frio, pela sua maldade e força… Todos os temiam…

Estávamos na Guerra de Boshin, a batalha decisiva!”

Samurai X ; Battousai, o Esquartejador ; Rurouni Kenshin ou Kenshin Himura – 4 nomes, 4 origens, 4 destinos que traduzem a vida de um assassino cuja essência foi consumida por cada vida que ceifou. Com uma espada que permitia a quem a possui-se ouvir os gritos daqueles que matou, Kenshin decidiu abandoná-la no final da guerra e prometeu nunca mais matar.

Desta forma, e como expiação pelas inúmeras mortes causadas no passado, deambulou, pelo Japão, durante dez longos anos, até encontrar abrigo no Dojo Kamiya, um local onde era ensinado kendo através do estilo Kamiya Kashin (Espada para a Vida), ou seja, neste regia o ideal de que a espada só deveria ser usada com o objectivo de salvar e preservar a vida e não para destruí-la.

Contudo, apesar da promessa feita, o protagonista da nossa história terá que voltar a brandir a sua nova espada (uma espada de gume invertido) contra velhos e novos inimigos para que possa defender aquilo em que acredita e as pessoas que aprendeu a amar e que lhe deram forças para construir uma nova vida.

O filme Rurouni Kenshin, lançado em Agosto de 2012, retrata a primeira parte da história original, onde nos surge o peculiar Udou Jin-e (também conhecido como “Chapéu Negro”), onde qualquer pessoa, mesmo que nunca tenha tido contacto com o mangá ou com o anime, consegue perceber e desenvolver interesse pelo seu enredo. Confesso que, num primeiro plano, os actores escolhidos para interpretar as personagens mais marcantes – Kenshin, Kaoru, Sanosuke, Yahiko – não me agradaram muito, contudo o desenrolar do filme fez-me mudar de opinião e estabelecer uma especial admiração pela personagem de Hajime Saitou que foi, sem dúvida, a melhor representada nesta produção.

Gostaria, ainda, de destacar a excelente qualidade das cenas deste filme, principalmente os confrontos com espadas, onde a ficção esteve a um pequeno passo de se tornar realidade, e que serei, sem dúvida, uma eterna fã desta história que marcou gerações e espero que num futuro, pouco longínquo, sejam produzidos mais filmes com a sua continuação.

About Vanda Baltazar

"Rehabilitar es asumir un ser vivo un contexto mas amplio"

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

April 2013
S M T W T F S
« Mar   May »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
%d bloggers like this: