//
you're reading...
Análise de Episódios, Fringe

Sobre Fringe 5×06 – Through the Looking Glass and What Walter Found There


Para alguém com uma memória bastante sensorial, qualquer que seja o odor, imagem ou som, desperta uma memória, uma situação que ocorreu algures no tempo e que nos mudou consideravelmente enquanto pessoas. O nosso cérebro não é capaz de guardar todas as memórias da nossa vida e se é capaz impede que nos lembremos de tanta coisa pela qual já passámos porque, no fim de tudo, iríamos acabar malucos.

Walter encontra-se perdido dentro da sua própria cabeça. Ele que, sem memórias mas com as suas partes do cérebro já no lugar, tem um medo abismal de voltar a ser o calculista, o frio e o sem coração que já tivémos oportunidade de conhecer nos tempos em que procurava uma cura para a doença do seu filho. É ele que, apesar de não ver as mudanças no filho, lhe pede o seu coração e que o impeça de se tornar no homem que outrora foi.

Numa altura posterior à nossa, Walter tinha um amigo cuja mente era tão genial quanto a de William Bell. Todos eles juntaram as peças isoladas deste mundo e conjugaram-nas numa ciência de fronteira que muitos não estão preparados para lidar (ainda). E numa dessas experiências, estes dois amigos criaram um universo de bolso que é mais ou menos o nosso mundo mas as regras da física não se aplicam da mesma maneira e onde só temos acesso a janelas que percorrem toda uma parede e onde andar no tecto parece fazer algum sentido.

Foi neste mundo que se escondeu um pequeno rapazinho que aparenta ser um filho de um Observer. Segundo o plano de September ele é importante para o desenrolar uma batalha que se avizinha sangrenta de forma a expulsarem, definitivamente, estes homens que teimaram em regressar atrás no tempo e tomar de assalto uma cidade sem qualquer justificação. Tudo em nome da Ciência.

No entanto, Walter, ao regressar a este universo não se lembra para onde tem de ir. É aqui que o seu filho e Olivia se juntam a ele, numa jornada para encontrar o quarto certo onde esta criança aparenta estar escondida. Mas quando lá entram encontram um rádio que emite a uma frequência definida e que, neste mundo, não exibe mais do que um ruído de fundo. Frustrado, Walter parece perder-se em si mesmo, parece perder a esperança de que algo bom vai sair disto. Para piorar as coisas, os Observers, cuja capacidade para ver outros mundos e outros rifts no espaço-tempo está bastante bem desenvolvida, descobrem este lugar secreto. Com o objectivo de matarem estes fugitivos, os Observers esforçam-se para aniquilar a ameaça mas Peter, agora transformado, consegue tirá-los dali sem qualquer problema. A restante equipa ainda se questiona por tal feito mas não foi isso que o fez abrandar e de os salvar, mais uma vez.

Na altura da fuga, Peter acaba por ficar para trás a lutar com um Observer que sabe aquilo que aconteceu. Ao longe, Windmark observa, pacífico. E aparenta sorrir, talvez porque Peter não sabe o que está prestes a acontecer-lhe. Afinal, a sua visão já se começou a alterar para um fundo azul aos quadrados. Quem é este novo Peter? Que habilidades possui? Será que é desta que os Observers vêm o seu poder virado contra si próprios? Nada disto acabará bem para esta personagem e quem irá sofrer mais não é Olivia, é Walter. Ele, que precisa do amor de família para continuar a sobreviver, não está disposto a perder aquilo que o seu filho lhe deu, pureza, que nunca algum tesouro poderá pagar. 

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

January 2013
S M T W T F S
« Dec   Feb »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d bloggers like this: