//
you're reading...
Azimute

Planeta Vivo #5 – Arrábida, da Serra ao Mar


Azimute [Planeta Vivo]

Após algum tempo de ausência, o espaço Azimute regressa para dar destaque ao que se faz pelo o nosso país, comentando, deste modo, o documentário transmitido, hoje, pelo canal de televisão SIC, na sessão Vida Selvagem, denominado de “Arrábida, da Serra ao Mar”.

Com cerca de 35 Km e com muitos segredos ainda por revelar, a flora e fauna da cordilheira da Arrábida foram acompanhadas, durante quatro anos, por dois fotógrafos, Luis Quinta e Ricardo Guerreiro, que retrataram a vida selvagem e filmaram as suas paisagens, dando origem a este fascinante documentário.

Entre a planície e o vasto oceano, este local alberga uma enorme diversidade de seres vivos que apenas poderá ser encontrada neste recanto de Portugal, neste pequeno recanto do mundo, ocultando segredos e uma história riquíssima, sendo que os fenómenos que deram origem a esta cordilheira ocorreram há cerca de 18 milhões de anos, contudo as suas rochas mais antigas datam uma era de há 300 milhões de anos atrás. Contendo áreas que permanecem, praticamente, inalteradas ao longo dos tempos, neste local peculiar era possível observar, até ao séc XIX, animais como o Lobo Ibérico e Veados.

Constituído por bosques, grutas e falésias que oferecem um habitat a diversas espécies, como o caracol-da-arrábida ou a planta trovisco-do-espichel, que são endémicas desta região e não existem em mais nenhuma parte do mundo, formou-se o parque natural da serra da Arrábida sendo classificado, em 1976, como uma importante reserva biogenética.

Neste local, os nevoeiros matinais são comuns, proporcionando um ambiente favorável ao crescimento das árvores, devido aos seus índices elevados de humidade. Nele, também, habita um dos carnívoros mais comuns da Península Ibérica, a raposa. Sendo um animal extraordinariamente adaptável, este é o carnívoro terreste com maior distribuição geográfica no mundo.

Azimute - arrabida-serra-marOlhando para horizonte e nunca esquecendo uma das maiores riquezas de Portugal, surge-nos o esplendoroso mar sob o céu azul. Eterno enriquecedor da nossa nação, o Oceano Atlântico, que banha a costa da Arrábida, é habitat de inúmeras espécies marinhas, sendo possível observar pelo menos 2 espécies de golfinhos, o golfinho-comum e o golfinho-roaz. Para além disso, com o estuário do Sado a poucos quilómetros de distância, esta linha de costa oferece, também, condições invulgares e propicias à maternidade marinha, sendo denominada como Parque Marinho Luís Saldanha fornecendo, assim, protecção às espécies aqui residentes. Deste modo, tem se observado, ao longo dos últimos anos, um aumento da sua biodiversidade e das suas populações, ao contrário do que acontece na face terrestre da serra.

Com uma riqueza mundial única, nunca é demais lembrar e apelar à conservação daquilo que ainda marca a essência do nosso país de tal forma que é este tesouro vivo que as autarquias locais e a ICNB pretendem concorrer a Património Mundial da Unesco.

Este é, sem dúvida, um documentário emocionante, que nos mostra uma das grandezas de Portugal, relembrando, também, de como a produção nacional tem o seu valor e que, infelizmente, esta encontra-se oculta da nossa sociedade.

Por fim, o Laboratório de Séries não poderia deixar de louvar os fotógrafos Luis Quinta e Ricardo Guerreiro, por este espectacular documentário que se encontra, sem qualquer sombra de dúvida, ao nível dos consagrados documentários mundiais da BBC e da National Geographic, e desejar que este seja o inicio de muitos projectos com o rótulo Made in Portugal.

About Vanda Baltazar

"Rehabilitar es asumir un ser vivo un contexto mas amplio"

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

January 2013
S M T W T F S
« Dec   Feb »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d bloggers like this: