//
you're reading...
Análise de Episódios, Fringe

Sobre Fringe 5×02 – In Absentia


As memórias são, certamente, fragmentos de informação que nós, humanos, guardamos de qualquer evento que se tenha passado connosco. O nosso primeiro dia de escola, o nosso primeiro beijo, o nosso casamento ou mesmo até o dia do nascimento dos nossos filhos, são tudo memórias que o tempo não consegue apagar ou alterar. E guardamo-las, tão bem escondidas, no mais profundo do nosso ser porque, no fim do dia, elas são aquele escape que nós precisamos para não entrarmos numa espiral de loucura com tanto trabalho que a nossa rotina exige.

E, de facto, para Walter, que sempre teve de conviver com um eu alterado, a memória nunca foi o seu ponto forte. Só depois de lhe terem colocado as três partes do cérebro que haviam sido retiradas cirurgicamente por William Bell, é que Walter passou a ser aquele cientista louco mas que, face a Bell, mantinha o bom senso e tentava numa ultrapassar o limite do razoável. E, agora, que se vê com a sua mente completamente limpa por causa de Windmark, mais impotente se sente sabendo que era a única esperança para vencer esta sangrenta batalha.

No entanto, quando a esperança parecia morta, eis que alguém se lembra que Walter adorava gravar tudo: desde as experiências que faz até aos momentos mais cómicos onde experimenta um pouco de erva. Esta pequena lembrança leva-os numa viagem até Harvard, agora o quartel-general dos Observers, pelos túneis de aquecimento até ao antigo laboratório de Walter, agora, completamente lacrado em âmbar. E no meio daquela luz alaranjada está uma câmara de filmar, uma BETAMAX, e rapidamente toda a equipa se mete com as mãos à obra para construir um laser capaz de fundir o âmbar para que se possa chegar ao aparelho e descodificar os seus segredos.

Mas, sem saberem, há um visitante que, encarregado daquele sector, suspeita que algo se passa. E sem pensar, torna-se o prisioneiro desta equipa. Etta, mais negra por causa dos tempos em que vive, destabiliza os átomos do seu corpo para conseguir a informação que procura mas quem acaba por a ter é a sua mãe Olivia. Com sucesso, e sem esquecer um pouco daquele suspense, o laser é construído e aquela câmara resgatada para se vir a descobrir que Walter guardou o plano de September em diversas fitas que agora precisam de ser recuperadas se se quiser, definitivamente, vencer os Observers.

E o que fica no fim? A sensação de que a viagem mais alucinante dos fãs de “Fringe” está a começar. Apesar de restarem apenas 11 episódios, as respostas irão surgindo, pouco a pouco, e, claro, não vejo a hora de ver o confronto final entre esta equipa cujo histórico de casos e aventuras é já muito longo.

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

November 2012
S M T W T F S
« Oct   Dec »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
%d bloggers like this: