//
you're reading...
How I Met Your Mother, Series-Gazing, The Big Bang Theory

Series-Gazing XVI


Qualquer adicto de televisão, tem uma lista de séries. Séries que já viu, que quer ver, que vai ver, que espera ver… enfim, n nomes e inúmeras categorias que ajudam a ter a vida um pouco mais organizada.

Deparei-me, mais uma vez, este ano, a olhar para a lista das séries que vão estrear e que regressam e não pude deixar de seleccionar algumas que não me podem escapar e outras que, simplesmente, serão vistas só no Verão. E duas destacam-se, claramente, pelas piores razões: “The Big Bang Theory” e “How I Met Your Mother”.

A primeira, que em tempos já me fez rir a bandeiras despregadas, é, hoje, uma série que não passa do razoável nem sai muito da sua zona de conforto. É uma espécie de “Two and a Half Men” versão geek. E isso já me começa a chatear porque não vejo uma linha narrativa que me deixe agarrado durante os 24 episódios que compõem a temporada. É certo que, quando a série começou, até mais ou menos à terceira temporada, o conceito inovador e as piadas mais intelectuais eram motivadores o suficiente para querer saber o que viria após qualquer acontecimento. Hoje em dia, estes conceitos perderam a graça que, há anos, os fizeram vingar na televisão… “The Big Bang Theory” regressou para o seu sexto ano e eu, simplesmente, não a quero ver. Não agora. As expectativas estão baixíssimas, como já referi noutro artigo, e só a verei se estiver, realmente, muito desesperado.

“How I Met Your Mother” dispensa qualquer tipo de apresentação. E tal como a série que acima referi, quando estreou, o seu conceito era diferente ao ponto de me deixar interessado em todo o mistério e continuar a ver. Seis temporadas depois pergunto-me o que é que aconteceu à série para se ter deixado cair neste abismo sem graça, sem interesse e cujo único objectivo é fazer dinheiro no canal que é exibido. A história era boa, as aventuras melhores ainda, as pistas que nos iam deixando em alguns episódios mantinham-nos motivados… tudo isto se perdeu há já três temporadas. Tal como “The Big Bang Theory”, as expectativas para a história de Ted estão baixíssimas porque eu já nem acredito que vão dizer quem é a Mãe… o mistério permancerá e estes 7 anos de história não serviram para rigorosamente nada.

O caro leitor pode achar que estou aqui a expressar um ódio por estas séries. Muito pelo contrário, elas até são minhas favoritas. Mas pelo facto de terem caído na desgraça de serem mais do mesmo e nunca saírem da sua zona de conforto, faz delas séries meramente razoáveis. E, actualmente, quando o tempo é tão curto e há tantos outros produtos melhores, o meramente razoável não é suficiente.

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

October 2012
S M T W T F S
« Sep   Nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
%d bloggers like this: