//
you're reading...
Análise de Episódios, Warehouse 13

Sobre Warehouse 13 4×04 – There’s Always a Downside


A terceira lei de Newton diz-nos que a toda e qualquer acção sobre um corpo, há uma resposta deste com uma força de igual intensidade mas de direcção oposta. Os ímanes são objectos interessantes porque, quando os dois pólos são mecanicamente separados, as duas partes resultantes permanecem com os dois pólos independentemente de tudo. Finalmente, as marés… enquanto de um lado do mundo a maré está alta, do outro está baixa. O leitor, porventura, achará este o pior início de uma crítica. E provavelmente é! Mas, ao apontar estes casos, que são tão reais quanto eu ou o leitor que me lê, notamos que, na Natureza existe um equilíbrio em tudo aquilo que existe, uma harmonia que, todos os dias, por alguma razão, é quebrada.

Desde os primórdios da série, a história sempre nos ensinou que por mais bom que seja o efeito do artefacto na pessoa que o usa, há sempre uma consequência associada a esse uso seja ela a cegueira momentânea (como vimos no episódio 3) ou a destruição do mundo (como vimos nos episódios 11 e 12 da segunda temporada). E o interessante de tudo isto é a forma como tudo se liga com o mistério que assombra esta primeira leva de episódios da actual temporada! Mas vamos por partes.

BROTHER ARIAN

Desde o roubo do Astrolábio de Magalhães que a Irmandade não tem descansado em paz. Há uma vontade de o reaver e de o usar de novo para restabelecer a harmonia perdida, de erradicar um mal que, aparentemente, se soltou quando voltámos 24 horas atrás no tempo. E apesar de o sonho da sua própria morte por Claudia o estar sempre a assombrar, é o seu trabalho que é posto em causa quando um artefacto que Artie havia recuperado há uns anos volta a aparecer nas mãos de pessoas mundanas apenas para causar sarilhos… e desta vez, as vítimas vão muito além daquilo que poderíamos imaginar.

CLAUDIA & PETE

Para todos nós, ter um objectivo na vida é sinal de ambição e, seja ele qual for, é esse objectivo que faz com que haja uma progressão quer pessoal quer profissional. Na escola que Claudia e Pete visitaram, o único objectivo que aqueles rapazes tinham na cabeça era de vencer aquela competição e contrariar todos os cortes educativos que o Conselho havia feito ao longo do ano.

E tal como muitas vezes nos encontramos no sítio errado à hora errada, este artefacto estava no sítio certo à hora certa. Claro que, numa escola cheia de miúdos com um grande objectivo em mente, o artefacto viu o seu poder exacerbado ao lançar todos aqueles que usaram os berlindes num ataque de raiva contra todos os que tentavam dissuadi-los do seu objectivo. Fora a tentativa do director de matar o pessoal do Conselho com vapores tóxicos, a recuperação do artefacto até correu bastante bem.

MYKA & STEVE

Em relação a esta dupla, a história que conhecemos não se afastou do tema geral do episódio: a luta por um objectivo. Desta feita, somos levados a conhecer um músico ao qual foi dada uma cigarreira cujo “poder” consistia em absorver as dores de todos aqueles a quem o músico dava a sua mão. E colocando essa dor em toda a música que ele fazia, os espectáculos onde actuava não escapavam aos ouvidos dos grandes amantes de jazz ou mesmo daqueles que procuram, unicamente, um refúgio com excelente música.

ARTIE

Desde o início da temporada que temos na ideia que um grande Mal precisa de ser erradicado, de desaparecer. Até à data a única imagem que temos desse suposto Mal é a de Claudia a matar Artie. Mas será mesmo isto? Será que a loucura que a pouco e pouco se instala em Artie não é um Mal maior? Será que ao destruir o trabalho da sua vida, Artie entrará numa espiral tão grande que culmine numa depressão ao ponto de usar, de novo, o Astrolábio de Magalhães e colocar tudo de volta no sítio?

Definir um objectivo é, sem dúvida, aquilo que fazemos desde que acordamos. Definamos um, dois, três objectivos por dia é o que nos permite avançar ambicionar por algo, por algum sonho que em tempos não podia ser concretizado. O objectivo de Adrian será, pois, destruir o trabalho de Artie enquanto este não decidir voltar a usar o Astrolábio. O objectivo de Artie será impedir que Adrian continue esta destruição e, ainda, esconder este grande segredo daqueles que sempre o acompanharam, daquela sua família. Mas será esta decisão a mais sensata? Não porá tudo em causa quando esta bomba-relógio explodir?

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

September 2012
S M T W T F S
« Aug   Oct »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
%d bloggers like this: