//
you're reading...
Azimute

Tecnologias #1 – More Industrial Revelations: Print and Paper


Desde a altura dos frades copistas, os livros adquiriram uma grande relevância no dia-a-dia do ser humano porque é, no panorama geral, um meio de estimulação da mente do ser humano. É o livro que, de uma maneira ou de outra, nos mostra uma realidade diferente da nossa e que nos faz, ao mesmo tempo, sonhar com outros mundos e outras pessoas que não temos ou não vemos na nossa rotina diária.

Neste pequeno documentário de 25 minutos exibido na Discovery há já algum tempo, o espectador é levado ao mais íntimo da produção de papel e aos primórdios da impresa e aqueles que foram os desafios mais importantes de uma era bibliográfica que parece estar a desvanecer com o surgimento dos livros em formato digital. E, de facto, a imprensa tem muito que se lhe diga não só porque foi a Era Industrial que permitiu a ascensão das máquinas e, de certa forma, a diminuir a carga de trabalho que estava sob os nossos braços como também muito estudo técnico fez correr tinta para que, no fim, se obtivesse o máximo de rendimento possível na produção de livros.

Outra das implicações que o documentário faz menção prende-se ao facto de, a grande produção de papel, não é saudável para as nossas florestas dado que é necessário utilizar a polpa da árvore para que se forme a pasta e, muito tempo depois, se forme o papel onde todos os dias escrevemos ou desenhamos, rasgamos ou modificamos para lhe dar forma, arquivamos ou mesmo até guardamos numa biblioteca que para muitos dos leitores que nos acompanham, é um sonho. E é neste ponto que os livros em formato digital ganham pontos dado que não são necessárias árvores para produzir o papel que iria conter toda uma história ou conceitos técnicos não esquecendo a facilidade de transporte que a tecnologia, agora, já permite com os equipamentos de leitura de arquivos .pdf.

Apesar de um já ter sido um leitor assíduo e um confessado viciado nas histórias de certos livros, infelizmente, perdi este dom de querer e de ler mais. A razão ainda está um pouco enevoada mas não é por isso que deixei de ficar menos curioso quanto a certas sinopses que leio, de quando em vez, quando visito uma loja ou biblioteca. E nem eu nem o leitor temos a noção de que os livros são uma grande ajuda no nosso desenvolvimento pessoal e intelectual porque, com eles, há uma perpetuação do desenvolvimento da mente a nível da imaginação e da percepção das coisas que, muitas vezes, fogem ao nosso controlo ou porque não as conhecemos ou porque as conhecemos bem demais e não sabemos distinguir o que é real do que é imaginário.

Os livros são um tesouro que deve ser mantido por longas gerações seja de que maneira for. São eles que promovem um escape a uma vida cada vez mais rotineira, cada vez mais limitada em termos de tempo e, sobretudo, cada vez mais vazia de imaginação e de pensamento criativo. Aprendamos com aqueles que nos trazem novas histórias a cada dia que passa porque, sem eles, não haveria ambição nem criatividade. Sem eles, o Mundo seria algo cinzento e cuja vontade de viver era praticamente inexistente. Porque não, caríssimo leitor, ler um capítulo por dia? Acredite quando digo que o dia tem tudo para correr melhor quando o faz.

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

June 2012
S M T W T F S
« May   Jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
%d bloggers like this: