//
you're reading...
American Horror Story, Breaking Bad, Dexter, Fringe, Game of Thrones, How I Met Your Mother, Once Upon a Time, Os Melhores de..., The Vampire Diaries

Os Melhores de 2011


Olá aqui. Olá aí. Olá acolá. Olá acoli. Olá.

Estamos a concluir mais um ano. É mais uma jornada que finda e outra que começa. Mais 366 dias de novidades, de aulas, de trabalho, de praia, de séries, de filmes, de leitura, enfim, um número infinito de coisas. E o que nos resta no final? Fazer a lista das que se destacaram no ano transacto.

E com a preciosa ajuda do TVDependente, abaixo ficam as minhas escolhas deste que foi mais um ano bastante interessante no mundo das séries americanas. Prontos para mais uma jornada? Vamos embora!

Melhor série

“Breaking Bad”, sem dúvida. Foi uma temporada alucinante com um final de cair o queixo. Nunca alguma série me tinha feito sentir assim tão…(falta a palavra)…ansioso (?), nervoso (?)… O que interessa é que BB se superou.

Melhor série teen

Não poderia passar por esta categoria sem nomear “The Vampire Diaries”. A cada episódio que passa, a história fica mais interessante e as personagens que pareciam inúteis, crescem a olhos vistos. É, sem dúvida, a única série teen que me faz ficar ansioso durante toda a semana pelo próximo episódio!

Série que já devia ter terminado

“How I Met Your Mother”, claramente. Já lá vão seis temporadas e doze episódios da sétima e a história principal pouco avançou. Já deveria ter terminado, pois claro, mas a vontade da CBS em arranjar uma substituta para “Friends”, um hit na NBC, nos anos 90, ganha face à qualidade que tem vindo a decair há já algum tempo.

Surpresa do ano

“Revenge”, claramente. Uma série que prometia muito pouco no piloto e embora não tenha tido um Fall Finale tão feliz assim, cresceu bastante e conto, todas as quintas, com uma das vinganças mais interessantes e mais premeditadas de toda a televisão. Diverte-me, entretém-me e faz-me querer mais. Basta.

De salientar: “Once Upon a Time” que se revelou uma enorme surpresa não só pelas personagens mas pelo encadeamento das personagens.

Desilusão do ano

Oh “Dexter”, my dear “Dexter”. A temporada não foi a melhor e a premissa não foi bem explorada. Salva-se o final e o significado de todas as mortes e pronto, o twist do episódio 6×09 – Get Gellar. Fora isso, desiludiu-me mas não mais que a temporada anterior.

Guilty pleasure do ano

“American Horror Story”. Uma série que me deixou a mente a borbulhar, uma história que me fez respirar terror e suspense ao longo de 12 semanas e personagens que se elevavam a cada semana que passava. Cativou-me. Ryan Murphy tens aqui mais um fã.

Melhor episódio

Breaking Bad 4×11 – Crawl Space. Um episódio que nos preparou para um fim digno, um fim apocalíptico. Não mais me esquecerei daquele riso de Walter, um riso irónico e ao mesmo tempo uma manifestação da sua ansiedade. Um riso que ainda hoje não me sai da cabeça.

Melhor personagem

Victoria Grayson interpretada pela excelente Madeleine Stowe em “Revenge”.

A persoangem está carregada de mistério, de dor e, ao mesmo tempo, de saudade de tempos antigos. O seu papel é, sem dúvida, grande e é ela que mantém “Revenge” de pé. Quando entra em cena, o holofote está em cima da sua cabeça.

Melhor cena

Breaking Bad 4×13 – Face Off

Palavras para quê?

Saliento aqui outra das melhores cenas deste ano: a morte de Eddard Stark em Game of Thrones 1×09 – Baelor.

Série com maiores expectativas para 2012

Por mais que a primeira parte da temporada não tenha sido tão fantástica como foi a temporada anterior, Fringe continua a figurar como aquela cujas expectativas estão sempre alta. As impossibilidades são imensas, claro, e a minha imaginação aliada a esse facto, só as aumenta. Desiludir-me parece-me difícil com o que eu já vi mas “Fringe” é capaz de grandes coisas. 2012 será um excelente ano para a série, criativamente. Acredito nisso.

E assim ficam marcadas a tinta as minhas escolhas do ano de 2011. Olho com esperança para 2012 pois será recheado de séries com novas histórias, com novas personagens e, sobretudo, os regressos mais falados e ansiados por todos.

A todos, um óptimo 2012!

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

December 2011
S M T W T F S
« Nov   Jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
%d bloggers like this: