//
you're reading...
Holofotes

Holofotes 3×13 – 2011


Há já muito que não vos escrevo… Infelizmente, por motivos profissionais, não consegui partilhar convosco, tanto quanto queria, as várias opiniões que possuo sobre o panorama televisivo português actual. Isso entristece-me, claramente. Porém, volto hoje, para a última crónica deste 2011 e passar um pouco em revista o ano de daqui 2 dias finda para dar lugar ao mais ansiado (?) 2012.

No canal do Serviço Público vimos “Quem Quer Ser Milionário: Alta Pressão” a desgastar-se e a dar lugar ao eterno concurso “O Elo Mais Fraco”. Também aqui vimos as séries americanas que mais furor fazem no país, estrearem com poucas semanas de atraso face aos Estados Unidos. Também aqui vimos novas produções portuguesas. E, finalmente, vimos uma evolução do primeiro canal não só em maturidade como em qualidade e vontade de fazer mais pelo espectador.

Na RTP2 continuámos com as séries e os documentários de sempre. No entanto, a RTP2 mudou a imagem do seu serviço noticioso, agora, mais interessante, mais conciso e em dois horários com uma duração de trinta minutos. O ano passado pedia isto. Este ano, o meu desejo tornou-se realidade.

Na SIC vimos “Laços de Sangue” a criar uma marca, “Rosa Fogo” a estrear e a começar a ficar em excelentes posições no TOP15 de programas mais vistos, assistimos, igualmente, a uma alteração do visual do seu serviço noticioso, vimos uma Júlia Pinheiro a entrar nas manhãs do canal mas, contas feitas, Carnaxide permaneceu a mesma.

Na TVI continuámos com as novelas, assistimos ao crescimento exponencial de “Secret Story 2” no dia-a-dia dos portugueses, dissemos adeus a Júlia Pinheiro, dissemos olá a Fátima Lopes e ainda tivemos direito a algumas séries que a TVI produziu e fez questão de apresentar aos seus espectadores em vez de as deixar na gaveta.

Partimos para 2012 com o “5 para a Meia-Noite” a passar para a RTP1, com a SIC a preparar um novo concurso, com a TVI com 26 filmes a serem exibidos ao sábado a partir de Janeiro e uma RTP2 com o objectivo de continuar a maravilhar aquela pequena fatia da população, a chamada elite, que a vê em detrimento de outros canais.

Partimos para 2012 com uma meta: a de continuar a comentar a televisão. Partimos para 2012 com um desejo: o da mudança da televisão para algo ainda melhor.

São pequenas acções que fazem uma pessoa ser extraordinária e, então, porque não extrapolar para a televisão e através de pequenas mudanças fazer de uma televisão que em tempos era bafienta e que hoje já não é tanto assim, numa televisão extraordinária?

Ainda estamos no início da década sinto que o próximo ano será excelente em todos os sentidos: árduo trabalho, intensas emoções, novos programas. 2011 já começa a ser passado. É aprender com os erros de hoje para os mudarmos amanhã. E tu, cara televisão portuguesa, onde erraste este ano? Que podes mudar em 2012?

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

2 thoughts on “Holofotes 3×13 – 2011

  1. cuidado com a acentuação no passado! dissemos e tivemos não levam acento😉

    Posted by Cristiano Maciel (@dr0mztm) | December 30, 2011, 12:30 PM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

December 2011
S M T W T F S
« Nov   Jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
%d bloggers like this: