//
you're reading...
Factos Audimétricos, Fringe, Royal Pains, The Chicago Code, V, White Collar

Factos Audimétricos #3


A rubrica dos Factos volta esta semana para analisar um mês algo morto em termos de exibição de séries. Sem mais demora, partamos para aquilo que realmente interessa.

Começando pelo Cabo, assinalo “Hot in Cleveland”, a série de Betty White, como a que mais desapontou pois teve uma enorme quebra nas audiências. Claro que, sendo do Cabo, os resultados não são muito altos comparados com o da aberta, no entanto, para aquilo que a série fazia na primeira temporada, uma média de 3 milhões, encontra-se agora na fasquia dos 2 milhões tendo registado o valor mínimo, no passado dia 16.

Quem também não anda muito regular é “Fairly Legal”. Muito embora seja vista por quase 4 milhões, esteve muito aquém das suas “irmãs”, “Royal Pains”, “Burn Notice” e “White Collar”.

A nova série do canal A&E, “Breakout Kings”, teve um início forte mas, como era de esperar, teve uma quebra ao seu segundo episódio perdendo 500 mil espectadores. Espero que se mantenha dentro dos padrões normais pois, não sendo uma série de excelência, entretém e isso basta.

“Lights Out” continuou com os maus resultados e foi cancelada. Já “Being Human” que leva ao SyFy, cerca de 1.5 milhões de espectadores foi renovada.

Dizendo olá à televisão aberta, mais propriamente, a ABC, sobressai, pela negativa, “Mr. Sunshine”. Teve um início forte mas rapidamente a chama apagou e não vai além dos 5 milhões por episódio. E o mesmo se passa com “Private Practice” que, sem o seu lead-in, faz pouco mais de seis milhões.

“No Ordinary Family” e “Off the Map” são outros dois produtos que, até hoje, se encontram no vermelho. Com pouco mais de 4 milhões por episódio, as duas parecem não convencer e estando já na recta final das suas temporadas, tudo aponta para o seu cancelamento.

Já “V” surpreendeu na sua segunda temporada e conseguiu manter uma média de 5 milhões e meio às terças à noite e, de todo o conjunto de séries da ABC, foi a que mostrou muita estabilidade e muita capacidade em se afirmar a nível de história.

Passando pela NBC destaca-se, pela negativa, “The Event” que teve uma estreia da Mid-Season fraquíssima face aos valores apresentados na Fall Season. A cimentar ainda mais o conceito de que, as séries com enredo complexo pouca margem têm na televisão aberta, foi mais uma série que desiludiu durante este mês.

Na FOX, “Fringe” sobressai, claramente. Teve o seu mínimo histórico na semana passada e embora tenha sido algo grave, temos mais esta semana para ver se a série se redime.

Quem não está com vontade de arredar pé da segunda é “The Chicago Code” que se mantém muito estável e com uma média de 7.5 milhões. Embora com um lead-in como o de “House” que se tem mostrado muito bom a nível de resultados, “The Chicago Code” consolidou o seu público, criou uma massa consistente e agora só se importa em moldá-la.

Passando pela CBS, “CSI:NY” mantém-se muito bem às sextas bem como “Blue Bloods” fazendo resultados muito bons para o dia que é. Pelo contrário, “The Amazing Race” está com valores muito baixos face à temporada passada apresentando um défice de 3 milhões de espectadores.

“Criminal Minds: Suspect Behavior” ainda não estabilizou e tendo em conta a história não é caso para alarme. Oscilando entre os 10.5 e os 9.5 milhões, Suspect Behaviour ainda procura a estabilidade que “Criminal Minds” apresenta. Um pouco mais abaixo temos a comédia “Mad Love” que está a fazer valores muito baixos para os padrões do canal e não vai sobreviver aos cortes em Maio.

Na The CW, pouco há dizer pois as séries estão todas “de férias”.

O mês de Março foi, pois, um mês fraco e cheio de desilusões. Afinal, os meus desejos para que tudo melhorasse foram infrutíferos. Contudo, com a entrada de Abril e o regresso de todas as séries para estas terminarem as suas temporadas, o próximo Factos será um pouco mais sumarento e espero que não seja um mês de desilusão. Até lá, ainda se deve ficar a conhecer os destinos de algumas das séries que vos mencionei. Até dia 21!

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

March 2011
S M T W T F S
« Feb   Apr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d bloggers like this: