//
you're reading...
Análise de Episódios, Fringe

Sobre Fringe 3×13 – Immortality


E voltámos ao mundo alternativo.

E voltámos ao bizarro. E voltámos a ter Fauxlivia (adoro este nome!) e toda a sua vida como pano de fundo.

NOTAS INICIAIS

  • Se o leitor reparar bem, o título do episódio remete para tópicos um pouco diferentes daqueles tratados no episódio. É claro que alguns pensarão que Imortalidade será sinónimo de “nunca esquecido; lembrado” mas não são significados tão directos quanto “não morrer; viver eternamente”.
  • Para além deste duplo sentido do título, tivemos muitos insectos com que nos divertir.Não sou nada fã destes bichos mas reconheço a sua importância na natureza (momento Al Gore do dia).

Partindo, pois, para aquilo que me trás a este espaço, num Sábado solarengo como de hoje, “Fringe” volta com os casos da semana mas este, a meu ver, esteve bastante interligado com o arco que a série nos tem vindo a mostrar nesta segunda parte da temporada.

Um doutor estava a desenvolver um insecto, Skelter Beetle, capaz de produzir uma enzima muito especial que depois iria ser usada para produzir a vacina contra a gripe das aves.

NOTA

Já em 1997, esta doença era conhecida no mundo alternativo.

Outro factor interessante do mundo alternativo prende-se ao facto de eles já não terem ovelhas nenhumas e como este insecto vive, simbioticamente, com ovelhas seria, pois, difícil realizar qualquer experiência que os envolvesse. Como tudo, há sempre um mas e o nosso doutor conseguiu “arranjar” um espécime deste bicho e através das mais recentes tecnologias de Engenharia Genética conseguiu produzir a Rainha, aquela que desovará e originará muitos destes beetles capazes de produzir uma enzima.

Mas para isto ter acontecido, o doutor precisava de um hospedeiro. Não havia ovelhas e, por isso, teria de arranjar uma alternativa. E quem melhor que os humanos?

NOTA

Humanos e ovelhas partilham 96% do mesmo DNA.

Ainda tivemos duas mortes até que, finalmente, a rainha nascesse. Talvez um pouco previsível mas, ainda assim, delicioso de se ver, a rainha teria de sair do seu “dono”, teria de sair do seu criador e nada melhor do que filmar o momento do nascimento. O que este doutor queria era ser reconhecido pelo seu trabalho, era ser visto e ouvido pela comunidade científica, era ser imortalizado pelo seu feito, pela sua vida dada à Ciência. Se conseguiu não sei, e os seus métodos são muito questionáveis… Mas mesmo assim, conseguiu arranjar algo que muitos não conseguiram: uma cura, uma vacina que funcionasse, algo que devolvesse a saúde perdida à comunidade.

Este foi, pois, o caso da semana. Suscitando o interesse e sendo, sempre, muito dinâmico e muito científico, “Fringe” ganhou mais uns pontos no que toca ao caso semanal.

“Mas e o arco principal, Jorge?”, perguntam vocês tão ansiosos. Pois, o arco principal foi algo que me deixou a pensar. Por um lado, Fauxlivia descobriu a sua gravidez de uma forma que não pensava possível… Perdoem-me por pensar que a personagem estava infectada com aquele bicho… E Frank, o namorado de Olivia, tinha de descobrir, também… E, claro, a sua relação com Fauxlivia não mais seria a mesma depois desta descoberta tão grande, tão chocante e tão surpreendente.

Outro factor que ainda devo falar, antes de terminar, prende-se à diferença entre Walter e Walternate. Se formos reparar bem, Walternate tem um sido moral bastante mais desenvolvido que Walter e quando lhe pedem para usar crianças em testes de Cortexiphan, ele não quer “ultrapassar esse limite” enquanto Walter juntamente com Bell foram capazes de transpor essa barreira e submeter crianças a testes para desenvolverem certas capacidades. De facto, isto não deixa de ser estranho pois se temos um mundo alternativo, temos escolhas diferentes e se Walternate não quer ultrapassar os limites morais é porque as escolhas que fez ao longo da sua vida fizeram desenvolver este sentido de caring for other people. Embora não tenha sido capaz de ultrapassar este limite, será que foi capaz de pedir a Fauxlivia que viesse ao nosso mundo e engravidasse, propositadamente? Não sei porquê mas fiquei com esta estranha sensação pois a notícia da sua gravidez não foi recebida com tanta surpresa por parte de Walternate…

NOTAS FINAIS

  • A palavra desta semana foi ROMAD. Bem, é uma palavra estranha pois nunca tinha ouvido falar. Num sentido militar significa Recon, Observe, Mark And Destroy. Também pode ser um acrónimo para Radio Operator Maintainer And Driver. Mas pode, igualmente, designar um grupo de pessoas que é “enganado” a realizar um trabalho que mais ninguém quer. Bem, o primeiro significado pode ser entendido como o estando ligado ao caso da semana: reconhecer a causa, observar o que acontece, marcar e destruir a fonte. O segundo pode remeter para estas engenhocas que poderão fazer parte dos pilotos daquelas naves que observamos sempre no mundo alternativo, as quais seriam muito importantes na viagem que Frank e Fauxlivia iriam fazer. No entanto, o terceiro significado é o que me parece mais ligado ao arco… Pedir a uma mulher que sacrifique o seu útero em prol da salvação do mundo e pedir muito e nenhuma mulher estaria disposta a fazer isso. Fauxlivia foi. Fauxlivia sacrificou-se for the greater good. Ainda permanece a questão: esta história da gravidez foi mesmo propositada?
  • Gosto muito mais desta Olivia por causa das suas expressões faciais e da sua alegria. Se repararem poucas vezes ou nenhuma vimos Olivia rir/gargalhar enquanto que Fauxlivia o fez, neste episódio, umas 2 ou 3 vezes…

“Fringe” brindou-nos com mais um excelente episódio que nos levou numa odisseia de exploração do mundo alternativo. “Fringe” trouxe-nos mais simbologia, mais dinamismo e, sobretudo, excelência e qualidade. Não peço mais. “Fringe” é e será uma das melhores séries da actualidade.

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

February 2011
S M T W T F S
« Jan   Mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  
%d bloggers like this: