//
you're reading...
Azimute

Momentos Históricos #1 – “Nos Bastidores do Vaticano”


Num mundo onde a citação “Em breve chegará o tempo, onde mandar será quase uma crucificação” se encontra cada vez mais na boca do povo, o Espaço Azimute trás, para si, o fantástico documentário “Nos Bastidores do Vaticano”, transmitido pela National Geographic Channel no passado dia 08 de Abril.

VANDA BALTAZAR

A passagem do Homem pela Terra sempre esteve marcada pela procura do saber, de descobrir o motivo da sua existência levando a estabelecer uma união entre a sua humanidade e espiritualidade, dando assim origem à Religião.

“Sua Santidade”, expressão grandiosa, dirigida a apenas duas pessoas no mundo, ao líder do budismo tibetano, Dalai Lama, e ao líder da igreja Católica, Papa Bento XVI, é o centro de todo este documentário.

“Nos Bastidores do Vaticano” é, sem dúvida, um documentário que consegue transparecer o poder da poderosa religião católica que governa a humanidade, colocando um interesse extraordinário nos seus telespectadores, independentemente destes serem ou não devotos.

Construída sobre o túmulo do primeiro papa, S. Pedro, a Basílica de S. Pedro é portadora de inúmeros corredores envolvidos pelos túmulos dos antigos papas e de segredos que prevalecem há 2 mil anos, que levam os telespectadores numa viagem pelo estado mais pequeno do mundo, mas também o mais vigiado.

JORGE PONTES

Todos nós, desde muito pequenos, somos confrontados com muitas situações que nos fazem ter de escolher entre variadas opções. E por mais que possamos reivindicar o direito a escolher em quem queremos acreditar, por vezes, isso não acontece e desde a nossa infância somos “obrigados” a acreditar em algo que, no Futuro, poderá não ter um significado assim tão grande.

A religião católica existe há já imenso tempo. A sua história é polvilhada de coisas boas, de coisas más, de atrocidades, de momentos de bondade e, sobretudo, de Papas que, de uma maneira ou de outra, contribuíram para o estado do mundo actual.

O Vaticano, como a Vanda referiu acima, é o estado mais pequeno do Mundo mas o mais vigiado. Em todo o canto deste, há uma câmara que observa cada passo que damos e cada pessoa que cumprimentamos. Sendo isto eticamente correcto ou não, não me cabe a mim decidir dado que esta é a terra onde o Santo Padre vive e, para ele estar em segurança, são necessárias medidas que a assegurem a qualquer altura do dia e em qualquer ponto do Estado.

Para quem não conhece o Vaticano, este é documentário certo para se ver. De facto, desde os tesouros missionários mais raros e mais belos do mundo alojados nos museus interiores onde são restaurados atée aos túmulos dos antigos Papas e belíssimos corredores que fazem a ligação entre todas as salas, o Vaticano, apesar de pequeno, é um mundo que, para quem tem coragem de o conhecer, suscita curiosidade e mistério.

Talvez um dos mistérios que não me saiu da cabeça e que fizeram questão de mencionar no episódio, prende-se à atitude do Vaticano nos tempos da II Guerra Mundial e do reino posterior do fascismo por toda a Europa. Estando encerrados os segredos das acções do Vaticano durante este período, sabe-se, apenas, que o Vaticano agiu em silêncio. Os registos do Papa Pio XII ainda não foram revelados e, como tal, todos aqueles padres que vivem no Vaticano e investigam e lêem todos os documentos e os colocam cá fora, esperam pelo dia em que o Papa Bento XVI dê ordem para que estes sejam lidos, interpretados e analisados.

Apesar de tudo, quem vive lá, vive por paixão, vive com um sentido para a vida que é amar a Deus. E este sentido está sempre connosco dado que temos um acólito, Valentino, que fala da sua experiência dentro daquele mítico espaço. E pelo seu diálogo, notamos que ele vive uma vida de grande sacrifício onde os sentidos são postos à prova, todos os dias, e mais ainda, a sua capacidade intelectual que, com o passar do tempo, vai estando mais desperta para os desafios da vida e que Deus lhe põe à frente.

E por muito mais que eu ou a Vanda pudéssemos falar deste documentário, as nossas palavras não chegariam para abraçar todas as ideias, todas as imagens e todos os testemunhos que ao longo de hora e meia fomos ouvindo e partilhando.

A vida com o sentido de Deus é uma vida que exige sacrifício, que exige muito do ser humano e só aqueles que recebem o chamamento estão prontos a enfrentar as mais duras batalhas da vida. O Vaticano, como dissémos, é um mundo que, apesar de abrto ao mundo, é, ainda, muito fechado em si próprio. Dia a dia, as barreiras do conhecimento e o abismo que se põe entre a Ciência e a Igreja vão-se dissipando como álcool em água. Todos os dias, apesar de muitos não o reconhecerem, uma resposta às mil e uma perguntas sobre a nossa existência é dada por intermédio de alguém que é capaz de ouvir e de entender Deus.

Sejamos crentes num só Deus, sejamos crentes em vários Deuses, sejamos crentes em uma força que abraça este Sistema Solar onde habitamos, a Humanidade já foi una, já acreditou em alguém poderoso que nos olha lá de cima. As diferenças separaram-na e por mais guerras que façamos, todos nós temos algo em que acreditar porque, vendo bem, o que era o ser humano sem acreditar em algo?

About these ads

About Vanda Baltazar

"Rehabilitar es asumir un ser vivo un contexto mas amplio"

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

April 2012
S M T W T F S
« Mar   May »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
%d bloggers like this: