//
you're reading...
Being Erica, Espelhos

Being Erica #4


A nossa vida é feita de choques e de revelações. A isso chamamos de realidade.

A realidade, para o ser humano, é sempre bastante difícil de assimilar porque não só consegue ser nua e crua como a verdade mas também é das coisas mais difícil de encarar tenhamos nós 10, 30 ou 50 anos. Um desses exemplos é, sem dúvida, a perda de um ente querido.

Eu próprio, optimista de natureza e sempre sorridente, por vezes, penso em como seria a minha vida sem este ou aquele ente querido que, para mim, são essenciais. Consigo ser muito emotivo, por vezes, e perder alguém seria desastroso, no completo sentido da palavra.

“Seguir em frente” é o que todos dizem mas será que o ser humano segue, mesmo em frente? Será que somos tão insensíveis ao ponto de esquecer que tal pessoa morreu? A questão principal é que a vida continua. A via segue o seu caminho como sempre seguiu e como sempre seguirá. O tempo não pára.

Realmente, a dor vai ficando menos dolorosa, menos activa, ao longo do tempo. Mas não significa que essa pessoa morreu para nós… Enquanto a lembrarmos, enquanto mantivermos a sua memória viva, enquanto continuarmos o seu legado, ela continuará viva e sempre ao nosso lado.

About these ads

About Jorge Pontes

Viajar é nascer e morrer a todo o instante, até porque é fácil apagar as pegadas. Difícil, porém, é caminhar sem pisar o chão.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Biblioteca

Calendário

November 2010
S M T W T F S
« Oct   Dec »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
%d bloggers like this: